Casa do Xadrez de Alpiarça subiu à 1ª Divisão Nacional !!!

casadoxadrezkabab@gmail.com
...............................Coordenadas GPS: Latitude: N39º15'43,4" . Longitude: W8º34'56,7"
Blog optimizado para o navegador (web browser) Mozilla Firefox.

domingo, 31 de agosto de 2008

Faltas de comparência e outras merdas!

Nada de estranho alguém jogar Cf3 e ganhar.
Não seria nosso motivo de escrita o GM António Fernandes jogar Cf3 e ganhar. É um lance que proporciona muitas vitórias a alto nível. Agora jogar Cf3 e ganhar 1-0 porque o profissional IM Rui Dâmaso não respondeu ao lance é que é esquisito e pode decidir o título de Campeão Nacional.
Admitimos que o que motivou a falta de comparência tenha sido um motivo de força maior (doença por exemplo). Nunca admitiremos que a ausência tenha sido motivada por outras razões!
Se um jogador nosso, classificado em 38º lugar desse uma falta de comparência, já seria motivo de crítica. Afinal, essa F.C. pode por em causa a disputa do 25º lugar, lugar esse que não é importante para ninguém, mas é para o jogador que se viu privado do mesmo por essa (má) via.
Agora, estamos a falar da disputa do título de Campeão Nacional de Portugal !
Estamos certos que mais uma vez a FPX vai assobiar para o lado porque se trata de um IM de reconhecido valor. Não havendo outro alibi, é o continuar da história do lançador de peso que na China disse que "eram horas de estar na caminha.." Esperamos sinceramente que num evento internacional, um dia não vejamos um atleta português a preferir "estar na caminha" como os amadores o não fazem...!
Ainda há dias passou despercebido a todos o "caso" do Carlos Oliveira que com a falta de comparência possibilitou o apuramento quase directo de 2 dos 3 apurados para a disputa do Nacional (só o Vasco Diogo o tinha garantido!) .
Lembramos que no jogo da véspera que publicamos aqui no blog o Carlos Oliveira tinha empatado com o nosso Vitorino. Pelo que pareceu na altura o C.O. tinha ficado com um bocadito de "azia" pelo empate. Como posteriormente foi demonstrado, deveria estar agradecido aos Deuses de não ter ficado a zero.
Isso são coisas normais, e embora não devessem acontecer, todos os dias acontecem.
O que é lamentável é que no último jogo o C.O. tenha com a sua falta de comparência influído muito no apuramento de 2 dos 3 integrantes do Nacional.
Até quando faltas de comparência não justificadas vão ser permitidas sem penalização?
Que tal uma regra de penalizar com derrota e no dobro de pontos ELO que perderia se jogasse e perdesse ?

EDITADO 23 horas: O MI Rui Dâmaso voltou a ter FC na 5ª sessão em que jogaria com o GM Luís Galego. A única justificação para esta situação é estar doente, perdendo assim a hipótese de lutar pela revalidação do título. Se fôr o caso, desejamos as suas rápidas melhoras .


NOTA: Vejam os jogos desta jornada que foram muito interessantes|

A tonteira das visitas continua !

Ficaríamos cheios de orgulho se estas visitas acontecessem pelo que publicamos. No entanto, estamos certos que são apenas passagens esporádicas pelo nosso blog, que não devem chegar a demorar 1 segundo. Vejam o ultimo mapa de visitas;


Clike para aumentar e visualizar o mapa-mundo

Para aqueles que pensam que é montagem, asseguramos que não é ! Além das nacionalidades representadas, ainda fomos visitados por : 1 Búlgaro, 1 Argentino e 1 Chileno ! Curiosamente fomos visitados por mais Americanos que Portugueses! E que raio vieram 2 chineses e 2 tailandeses fazer ao nosso blog ? hehehhehe!!!!!

Gostamos destes gajos !

É pá este "cromo" dava-nos jeito para a nossa equipa e não só pela reconhecida categoria no tabuleiro. É que o homem tem uma saudável "Granda" pancada" e isso na Casa do Xadrez é uma boa qualificação para a integração no grupo.

Vejam só esta entrevista ao Jornal Chileno "Las Últimas Notícias" em 2004 e retirada deste "site" (* A vêr a Defesa Câmara : (1 e4 e5 2 Cf3 De7!?))



O grande-mestre peruano ganhou facilmente a Copa Entel
A incrível história de Granda, o exêntrico gênio do xadrez

O talentoso enxadrista é um tipo simples, que vive da agricultura, ama o futebol de salão e voltou aos tabuleiros, após uma ausência de quatro anos, apenas para saldar algumas dívidas.

Julio Ernesto Granda Zuñiga é uma espécie de lenda no Peru: candidato a prefeito que renunciou antes das eleições, receptor de uma mensagem divina e, principalmente, agricultor, o grande-mestre de xadrez é protagonista de muitas histórias, algumas delas fictícias, mas outras reais, que ele mesmo se encarrega de contar.

Tem 37 anos e ontem laureou-se como campeão da Copa Entel, primeiro torneio dessa categoria organizado em nosso país desde 1987, com incrível facilidade. Mas isso é somente um detalhe em sua vida, que, embora não seja longa em anos, é cheia de contos que parecem impossíveis de acontecer, quase míticos.

“Aprendi a jogar antes de ir ao colégio. Eu tinha 5 anos e vivíamos em Camaná, ao sul do Peru. Foi em 1972, quando, à raiz da expectativa gerada pelo match entre Bobby Fischer e Boris Spassky (Campeonato Mundial em Reykjavik, 1972), meu pai lembrou-se de que sabia jogar xadrez e nos ensinou, a mim e aos meus irmãos homens. Eu era o caçula e joguei com meus irmãos até que eu comecei a lhes vencer. Depois, ele se sentiram humilhados por isso e pararam de jogar ele conta, recordando-se dos campos e ruas dessa antiga cidade colonial próxima de Arequipa.


Aos 9 anos jogou seu primeiro torneio nacional de adultos, em Lima, e desde então a sua ascensão foi contínua. Chegou a estar na 25ª colocação do ranking mundial, jogou excelentes torneios memoriais na Holanda, New York e Cuba e em 1986 enfrentou a Garry Kasparov, o melhor jogador do mundo. Granda não guarda boas recordações desse encontro:

Ele me ganhou facilmente, mas a par disso, justificou seu apelido de ogro. Foi bastante mal-educado, não me dirigiu palavra e quando eu movia uma peça, ele fazia gestos depreciativos. Mas ele é provavelmente o jogador mais forte da história – reconhece com fidalguia o peruano, um dos quatro melhores enxadristas da América Latina.

A vida ensinou a esse homem que de tudo se pode aprender. Por isso, ele resgata lições até de sua fugaz passagem pela política, que o levou a abandonar por uns tempos o xadrez.

Em 1998 ofereceram-se uma candidatura para prefeito de Camaná, o que me pareceu um disparate. De início, eu a aceitei, mas mais tarde eu renunciei dela antes das eleições. Não era o que eu queria. A política é uma farsa: era um movimento independente, mas manejado por gente de Fujimori” – recorda Granda, um tipo simples, que ama o futebol de salão mais do que o xadrez e não sabe usar computador.

Sua volta ao xadrez, essa sim, demorou quatro anos, por culpa do episódio mais inexplicável de sua vida: Eu estava no campo, em Camaná, e subitamente uma noite, sozinho, comecei a caminhar. Subi um monte, encontrei um semi-túnel e comecei a galgá-lo, mas a encosta se desfazia quando eu a tocava, transformando-se em . Isso mudou minha vida”.

-- Que relação tem isso com você deixar o xadrez?

-- É que eu tomei isso como um chamado de Deus, deixei o xadrez para acercar-me de Deus. A partir daí, dediquei-me somente a agricultura. Por isso, todo o mundo passou a dizer que eu estava louco, delirando, com problemas mentais”.

O místico retiro de Granda terminou faz alguns meses, quando uma má colheita deixou-o com alguma dívidas. “Incomoda-me muitíssimo ficar devendo. E nesse contexto, propuseram-me jogar o Campeonato Nacional sob certas condições que, de alguma maneira, aliviavam a minha situação econômica. Ganhei esse torneio e então continuei jogando, mas eu não voltei a me dedicar somente ao xadrez. Eu sou um homem do campo e necessito estar em Camaná, com o meu campo e com a minha família”.

-- Não lhe voltou o gosto pela competição?

-- Na realidade, sempre gostei de jogar, por que para mim é algo natural e muito cômodo. Eu nem sequer preparo as partidas que vou jogar, escolho o que vou jogar na hora.

-- Assim como em muitos esportes, a paixão move aqueles que o praticam: que satisfação lhe dá o xadrez?

-- O xadrez é um jogo que não te dá muitas satisfações, por que quando ganhas, não provas de nenhuma alegria especial; e quando perdes, é como morrer um pouco, porquanto estás reconhecendo que o teu adversário pensa melhor do que tu. Praticamente não há o azar: tudo é muito intelectual, frio, sem paixão.

(Rodrigo Orellana – Las Últimas Noticias, 29 de março de 2004)

sábado, 30 de agosto de 2008

Começo de época ! ( Porrada com fartura! )

Bom, de forma não oficial a época começou na Quinta-Feira, com a presenta especial do Carlos Carneiro (que acabou por sair de Alpiarça às 3h00m aproximadamente). O rapaz apesar de querer, não teve "cabeça" para aparecer cá hoje.

De forma oficial, a época começou hoje !!!


(o Egas da Cruz a dar uma "porrada" ao Vasco Diogo...) ................... (o PDiogo a dar uma "porrada ao Nascimento...)


(o Russo a dar uma "porrada" na mini) ...................................... ........(mais uma "porrada" no Nascimento...)
.

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Já não há respeito!



Já nada é como era...
Disputadas apenas 2 jornadas do Nacional, o FM António Vítor é o único jogador com 2 vitórias.
Mas... quando digo que não há respeito, é porque dos dois GM presentes (Galego e Fernandes), nenhum no final do torneio se gabará de não ter perdido. O António Fernandes perdeu com o FM José Andrade e ontem num "bate-papo" de gran-mestrado, o Fernandes acabou por ganhar.
O Jorge Cruz, é neste Nacional um cordeiro lançado aos lobos. Ele que não desanime. Por vezes estas participações prematuras deixam marcas, mas o Jorge deve encarar a sua participação como uns capítulos da sua formação como xadrezista com futuro.
Ainda bem para o xadrez que o Campeonato Nacional tem tanta competividade.

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Perde-pagas a minis...

Como tem acontecido desde o fecho do Café Kabab, o pessoal que joga xadrez em Santarém reúne-se habitualmente durante a semana no bar “O Eclético" em S. Domingos ao fim da tarde para beber umas minis, jogar umas partidas, ler o jornal ou simplesmente para mandar "umas bocas". Sinal de descompressão de mais um dia árduo de trabalho (para alguns).


Hoje, estávamos nós a beber uma minis (para variar) e a analisar umas partidas que estão a decorrer num torneio do ChessHere, quando toca o telefone do Vitorino.
Quem é que nos vinha visitar ?
O amigo Carlos Carneiro !
Andava pelos arredores de Santarém em trabalho e logo que se despachasse vinha ter connosco para lanchar uma minis...


jantar e depois jogar uns torneios de rápidas em Alpiarça.

E é assim ! Neste momento estamos na nossa sede em Alpiarça a beber umas minis e a jogar umas rápidas. O Carneiro está a levar umas porradas... Xiiiiiii...

.

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Assista ao Nacional Individual

Campeonato Nacional Absoluto 2007/2008
Fase Final

Começou hoje na Amadora. Clike na imagem e assista confortávelmente a todos os pormenores do Campeonato e às partidas online, transmitidas do "site" da FPX.



OS 10 magníficos são os seguintes (ordem do sorteio):


Clike para aumentar a imagem

ChessHere.com: Partida com final engraçado

Partida jogada num Torneio a decorrer no site ChessHere.com

kulaicat vs. Miguel Barriga




Depois de 26....Cg4! A brancas tem de trocar a Dama pela Torre negra em 27.Dd8+ Tf8 28.DxT+ senão levam mate em qualquer variante que escolham !
.

Dúvida: Posso saber exactamente quem está online neste Blog ?



Olá,

Esta questão já deve ter passado pelas cabeças de alguns dos nossos visitantes quanto visitam este Blog e olham atentamente para este "radar" aqui no inicio da barra lateral direita, com o título: "Online.Sou só eu ???"

Bom, a resposta é "nim" ! :)
Não se pode saber exactamente quem é que está a aceder. Mas pode saber-se a cidade ou região de onde essa pessoa está a aceder, o que já dá uma ideia de quem possa ser.
Basta clickar em cima do radar e colocar o rato nos pontos exactos do mapa-mundo que estão a piscar. Também ajuda por vezes se aceder aos países que estão do vosso lado esquerdo. Expandam o país em questão e vêm as cidades, etc...

Cumprimentos.
.

terça-feira, 26 de agosto de 2008

Amor Platónico [ Humor ]

.
Não sei como por uma bolinha no canto direito do ecran. Se são muito puritanos(as) não leiam. Achei engraçada a anedota e a "maldade" so a vê quem quiser vêr...mas ela está lá (rsrsrsrsr)
O mundo não pode ser só visto aos quadrados brancos e pretos

ESTA É BOA!!! UMA MÂE PREVENIDA.


Na semana do casamento, a menstruação chega e causa um verdadeiro

desespero na noiva, que aos prantos resolve ir desabafar com a mãe:

- Que azar, logo na semana do meu casamento tenho que ficar 'com a xica'!!!

Sou uma desgraçada! Como vai ser a lua-de-mel?!?! O meu futuro
Marido vai-se passar!!!

Ao ver a situação da filha, a mãe resolve ir falar com o noivo, afim
De tranquilizar a filha.

Diz o noivo:

- Mas, D. Maria, diga à sua filha para não se preocupar com isso,
são coisas que acontecem sem aviso prévio. Pode até ser por uma questão nervosa.

A senhora pode ir para casa tranquila e, por favor, diga à sua filha
Que o ocorrido é um mero detalhe comparado ao nosso amor.

Diga-lhe ainda que nesses dias ficaremos apenas pelo 'Amor Platónico'!


Aliviada, a sogra volta para casa rapidamente para acalmar a filha:


- Filha , olha, fui falar com o teu noivo e ele compreendeu a questão.
Ah, e disse também que nesses dias vocês iam ficar só pelo 'Amor Platónico'.


Quando a mãe já estava a sair do quarto, a filha perguntou:


- MÃE!!! Mas o que é 'Amor Platónico'???


- Também não sei o que é filha. Mas, em todo o caso, lava bem o cú e escova os dentes !!!
.

Cantinho de Mestre Antonio Curado [ 002 ]

"Amigo António Russo. Tenho-me divertido muito com os teus "postes". Tenho sido um visitante constante do teu Blog. Como gosto de colaborar aqui te mando mais um para acrescentares aos outros. Espero que gostes."

Claro que gosto! Não só eu, como certamente todos os nossos anónimos leitores.Ficamos à espera do nº 003 para o "Cantinho de Mestre Antonio Curado".

O poste antecedente, fez-me lembrar um livro que possuo e pelo qual já não passava os olhos, há tempos.

O lado obscuro de um bom jogador de xadrez

O seu browser pode não suportar a apresentação desta imagem.

Shady Side

The Life and Crimes of Norman Tweed Whitaker Chess Master

Por John S. Hilbert com a cooperação de Dale Brandreth

Publicado no ano 2000, por Caissa Editions, Yorklyn, USA-ISBN 0-939433-57-5

O Lado Obscuro

A vida e os Crimes, do Mestre de Xadrez, Norman Tweed Whitaker .

Norman Tweed Whitaker (09-04-189

0/20-05-1975) nasceu em Philadelphia a 9 de Abril de 1890. Aprendeu a jogar xadrez com o pai com a idade de 14 anos, e rapidamente se um dos talentos mais jovem dos Estados Unidos da América. Foi escolhido para jogar um “match” para o campeonato nacional Americano com Frank James Marshall, mas faltou. Em 1927 ganhou um torneio no Michigan com doze jogadores, ficando à frente do prodígio americano Samuel Reshevsky.

O seu lado negro começou em 1921 com roubo e falsificação de viaturas automóveis, mas ganhou notabilidade, em 1932 durante o rapto Lindbergh. Foi envolvido no resgate, no valor de $104,000 por ter contacto amistoso com o raptor.

Whitaker e o parceiro foram presos e condenados à prisão, cumprindo a pena em Alcatraz onde contactou com Alcapone e outros “gangsters” dos anos 30. Durante a sua estada naquela prisão famosa, só, em 1936, três presos foram mortos violentamente pelos outros presos e segundo rumores postos a correr, um dos cabecilhas da greve de 1936, na dita prisão, foi Norman Tweed Whitaker.

Norman Tweed Whitaker percorreu outras prisões de alta segurança nos Estados Unidos até 1941, tendo sido condenados por chantagem, rapto, violação, roubo e violência física e só a partir de 1950 teve uma actividade mais competitiva no domínio do jogo do xadrez, vindo a receber o titulo de MI, pela FIDE em 1965.

Coimbra, 2008-08-25 António Mendes Curado

Poderão ver alguns dos jogos deste criminoso/jogador AQUI
AQUI pode ver toda a história (em inglês) deste jogador, enquadrada por uma foto do jogador enquanto jovem.