Casa do Xadrez de Alpiarça subiu à 1ª Divisão Nacional !!!

casadoxadrezkabab@gmail.com
...............................Coordenadas GPS: Latitude: N39º15'43,4" . Longitude: W8º34'56,7"
Blog optimizado para o navegador (web browser) Mozilla Firefox.

segunda-feira, 30 de junho de 2008

As nossas aquisições para 2008/2009.

Tendo em vista a possível "nova" alteração do Campeonato Nacional de Equipas por parte das Associações (a propósito... que foi feito da nossa???) a nossa equipa reforçou-se com vista a poder participar nas próximas épocas, e não ser excluída por nenhum novo golpe palaciano dos regulamentos.
Assim passamos a apresentar as novas aquisições:

A Rita, não sabe jogar xadrez, mas já temos 40 voluntários para a ensinar. Se houvesse tanta vontade em representar o clube, não haveria jogos em que andamos à rasca para arranjar 4 tabuleiros. Está garantido que quando ela souber os movimentos básicos, e usar este decote, será certamente o 1º tabuleiro.




O Jakim Lello (970 ELO), o Alcides (1232 ELO) , o(a) Josefina, (950 ELO) e o puto Xarila (840 ELO) mais o Piloto (Não tem ELO, tem apenas coleira) , garantem-nos que quando algumas Associações acharem que os clubes devem ter outros critérios (que não os melhores jogadores) para participarem nos Campeonatos Nacionais, a Casa do Xadrez estará preparada !


Triste xadrez este em que se estabelecem cotas para que os jovens possam jogar...
Noutros Países, é vulgar jovens com 14, 15/20 anos serem os mais procurados para integrar as equipas, porque trabalharam e porque têm uma mente mais criativa.
No (nosso) Nacional, vêem-se jovens polacos com 18/20 anos (+- 2600 ELO) como 1ºs tabuleiros ... mas alguns acharam que os portugueses têm de ser "impingidos" por via regulamentar
.

Xadrez amordaçado.

Poderíamos dizer facilmente que o xadrez não tem nada a ver com blogues generalistas, mas não sou da mesma opinião.



O poder politico que agora mostrou ser tão célere a fechar o Blog "Póvoa Online" (ainda pode ser visto aqui) é o mesmo que "dá" cerca de 100.000 euros/ano ( pra' aí 1 semana do salário semanal que o Scolari auferiu nestes anos) a uma modalidade desportiva que deveria ser incentivada.
Por isso, enquanto estes politícos se mantiverem lá no alto, o xadrez bem pode definhar...
.

Banda Desenhada sobre Xadrez... (parte II)

«Quando for grande, não quero ser médico, engenheiro ou professor.
Não quero trabalhar de manhã à noite, seja no que for.

Quero brincar de manhã à noite, seja no que for.

Quando for grande, quero ser um brincador... »


........................................................................................................................Álvaro Magalhães



(clicar para ampliar)


(clicar para ampliar)

.

Banda Desenhada sobre Xadrez...

(clicar para ampliar)
(clicar para ampliar)

domingo, 29 de junho de 2008

Cartaz



Para a história, aqui fica o cartaz que informa a reabertura de uma sala de xadrez em Santarém.
.

Crónicas sobre xadrez - número 6

Casablanca

Não confundir com o famoso jogador de xadrez Capablanca. Vamos falar do célebre e já clássico filme que marcou a história do cinema: o espanhol Juan Maria Solare publicou na revista Jaque, há cerca de um ano, um interessante artigo sobre a relação deste filme com o xadrez. A actor principal, Humphrey Bogart, surge por várias vezes face a um tabuleiro de xadrez, jogando ou analisando certas posições. O xadrez era o passatempo preferido durante as filmagens do filme, realizado por Michael Curtiz em 1943, sendo Humphrey Bogart, Claude Rains e Paul Henreid seus assíduos e entusiastas praticantes. Bogart teria inclusive sobrevivido durante a Grande Depressão dos anos 30 jogando partidas a dinheiro. Logo numa das primeiras cenas, quando Ugarte vai ao Café Américain falar com Rick, lá está o jogo. Parece que foi o próprio Bogart a sugerir a sua inclusão, inspirando-se nesta cena o cartaz publicitário do filme destinado a França. Citado por Solane, Frank Miller, em Casablanca as time goes by... afirma que « no rascunho do guião de Casablanca, estava previsto que Rick e Renault jogassem xadrez enquanto o avião de Victor e Ilsa descolava ». Defende o autor que o xadrez cumpre uma subtil função semântica neste filme, argumentando que, numa obra de arte qualquer detalhe é potencialmente significativo. Se analisarmos a posição na cena inicial do Café, Rick está sozinho frente ao tabuleiro, pensando. Deve ser uma posição delicada, já que ninguém dedicaria muito tempo a uma jogada simples. O simples facto de Ruck se encontrar sentado do lado das pretas, é em si significativo, já que por convenção se analisa do lado das brancas (convenção que reflectem os diagramas das publicações dedicadas ao xadrez). Trata-se de uma «Defesa Francesa», o que não é decerto inocente. São fundamentalmente as pretas as responsáveis pelo aparecimento desta posição, e é sabido que esta é muito difícil de forçar para as brancas. Juan Maria Solare lamenta uma ligeira imprecisão que impede a reconstrução da ordem exacta dos lances (não se sabe como desapareceram os dois bispos de rei), mas não se deixa afectar na sua tese: na posição em causa, as pretas estão submetidas a uma forte pressão e falta de espaço, se bem que dê a impressão que talvez se consigam soltar. É aqui que se começa a delinear a ambígua personalidade de Rick: segundo Solare, o facto de aparecer analisando a posição e não jogando; e de estar sentado do lado do defensor (as pretas), são elementos chaves que permitem decifrar as intenções autênticas e inconfessas de Rick. Para além disso, comparando-se o campo de batalha da Segunda Guerra Mundial com a posição do tabuleiro, poderíamos dizer que a estrutura de peões pretos (c5, d5, e6, f7, g7, h7) representa a linha Maginot, representando o cavalo branco em b5 a ideia da guerra de movimento. No filme, Bogart analisa a posição e toma a difícil decisão de fazer o roque, sacrificando para sobreviver na partida e vir depois a estabelecer uma resistência francesa: como na guerra.

by José Fernando in jornal "O Ribatejo", Abril 1998

sábado, 28 de junho de 2008

Tonteiras das Sextas à noite ... Parte II

AVISO: Antes de verem os vídeos, baixem o som !

Há clubes e clubes...

Este é o nosso. À sexta feira à noite a tonteira anda à solta...
Estes "maduros" já tinham idade para ter juízo, mas o que querem ? São felizes assim , e estão cada vez pior!!!
A Casa do Xadrez é muito mais que um clube de xadrez, e não pensem que temos futebol, atletismo, bilhar ou outra modalidade qualquer. É às 6ªs feiras provavelmente o clube de xadrez mais animado de Portugal, e um sítio onde se alivia o stress acumulado durante a semana.
Para começar, todas as 6ªas feiras a maioria do pessoal janta junto, e só depois vai empurrar as peças.
Graças ao Zapp, passamos a ter música na sala através da playlist deste blog (nas últimas semanas essa playlist foi retirada em luto pelo Sr. Seco).
Como há pessoal de meados do Século passado, algumas músicas mais históricas têm o condão de os transportar ao passado.


video video

.

sexta-feira, 27 de junho de 2008

Bobby Fisher no Biography Channel !!!!

Segunda-feira, dia 30 de Junho, pelas 18.00 (GMT), o Biography Channel é dedicado a Bobby Fisher !!!!!!




.

Sem palavras



quinta-feira, 26 de junho de 2008

Bu, Xiangzhi (2708) vs. Topalov, V. : 1-0 !

O nosso amigo BU volta a atacar ! Agora foi o Topalov que apanhou.

O Xiangzhi Bu visitou-nos há uns anos, no Open de Xadrez dos Jogos de Lisboa.

« Vencer 5 partidas consecutivas, como fez Ivanchuck, deveria assegurar a vitória num torneio de categoria 20 como foi o M-Tel Masters de Sofia (7 a 18 de Maio). No entanto o búlgaro Topalov já mostrou, em torneios anteriores, a sua capacidade para recuperar desvantagens. Neste torneio, a duas jornadas do fim já só levava meio ponto de atraso para Ivanchuck. Mas na penúltima jornada voltou a tropeçar perdendo contra o chinês Bu que vinha de 3 derrotas. Assim Ivanchuck venceu com 8 pontos, Topalov ficou em 2º com 6,5 e Radjabov fez 5,5 pontos. »

By António P. Santos

[Event "4 M-Tel Masters"]
[Date "2008.05.17"]
[White "Bu, Xiangzhi"]
[Black "Topalov, V."]
[Result "1-0"]
[ECO "D23"]
[WhiteElo "2708"]
[BlackElo "2767"]


.

Sou do SLB, não gosto de dragões :)

No ChessHere ando a jogar umas partidas por email. Recentemente entrei num torneio temático da Siciliana-Variante Dragão. Confesso que pouco percebo de xadrez, e muito menos de aberturas.Mas também não exagerem...
Não sei o que foi fazer o cavalo a g4 (lance 10)...Ainda pensei que quereria trocar Bispo+Cavalo pela Torre, mas como não quis, lixou-se .Aqui fica a partida (façam comentários à vontade...)

[Event "Dragon Tournament"]
[Site "chesshere.com"]
[Date "2008.06.24"]
[White "Xequemate"]
[Black "gerlandog"]
[Result "1-0"]
[WhiteElo "1482"]
[BlackElo "1648"]


Nota: Não liguem ao ELO porque todos entram com 1400 pts, e nos jogos que terminei tive
9 V-2 E e apenas 1 derrota

.

quarta-feira, 25 de junho de 2008

Camp. Nac. 2ª Div. 2008 - Zn. B - Classificação Final

Mais um Campeonato que acaba e mais uma vez tudo podia ter acontecido à Casa do Xadrez; tivemos a maior parte das sessões ganhas, mas na "recta final" alguém fechava sempre "um olho"... ou os dois ! O Carlos Nascimento teve os seus jogos quase todos ganhos... O Pinheiro este ano levava uma "tareia" que nem sabia donde tinha vindo... e outros não se estejam a rir porque levavam também (como o António P. Santos) !
Enfim, como balanço é interessante perceber que podíamos ter ficado em 2º , 3º ou 8º ou 9º (não ficavamos em 10º porque o Torres Novas fez o favor de garantir o último lugar com firmeza).
Isto acontece quase todos os anos. É a nossa sina !



Também... nós levamos isto tão a brincar e na desportiva que até parecia mal ganharmos !

.

Karjakin, Sergey (2732) vs. Bu, Xiangzhi (2708): 0-1 !

O nosso amigo BU tem feito das dele ! Agora ganhou ao Karjakin, imaginem.

Para aqueles que não se lembram, o Xiangzhi Bu visitou-nos há uns anos, no Open de Xadrez dos Jogos de Lisboa.

« Em Sochi, no fortíssimo Campeonato da Rússia por equipas, imperou a lei do mais forte. A prova foi ganha pela equipa do Ural Yekaterinburg, a única com uma média superior aos 2700 pontos Elo. Os seus 4 primeiros tabuleiros eram Radjabov, Shirov, Kamsky e Grischuk. A grande desilusão foi a formação do Tomks 400 campeã do ano passado e já com vários troféus no seu palmarés. Antes da 7ª jornada esta equipa foi multada em 1000 rublos porque os seus jogadores chegaram alcoolizados à sala de jogo. Na partida seguinte o chinês Bu aproveitou bem a vitalidade da siciliana mesmo em situação difícil. »

[Event "Camp.Russia Equipas"]
[Date "2008.04.05"]
[White "Karjakin, Sergey"]
[Black "Bu, Xiangzhi"]
[Result "0-1"]
[ECO "B90"]
[WhiteElo "2732"]
[BlackElo "2708"]
[PlyCount "72"]
[WhiteTeam "Ural"]
[BlackTeam "Tomsk 400"]



.

terça-feira, 24 de junho de 2008

Nova Sala Xadrez Junta Frequesia S. Nicolau

Tal como já foi referido num Post atrás, fica aqui uma foto da nova sala de xadrez em Santarém. Na Junta de Freguesia de S. Nicolau (no bairro de S. Domingos).


Havemos de colocar mais fotos oportunamente.

Num próximo passo, havemos de colocar NET neste espaço...

.

Pedro Neves (1929) - Bruno Moreira (1895): 0 - 1 !

Ainda sobre a recente última sessão do Camp. Nac. por Equipas: Casa do Xadrez 2,5 CX Montemor Velho 1,5

O Bruno Moreira também demonstrou que, apesar de jogar pouco, é sempre perigoso e não se pode "brincar" com ele. O Pedro Neves quis brincar, não foi humilde... e perdeu ! É a Lei da Selva...

Fica aqui a partida para o Bruno recordar e para o Pedro "bater com a cabeça" as vezes que desejar e nunca se esquecer dela ! :)

[Event "2 Divisão 2008"]
[Site "Alpiarça"]
[Date "2008.06.21"]
[Round "9.2"]
[ECO "B23"]
[WhiteElo "1929"]
[BlackElo "1895"]
[EventType "team"]
[EventRounds "9"]
[EventCountry "POR"]
[WhiteTeam "CX Montemor Velho"]
[BlackTeam "Casa do Xadrez"]




.

segunda-feira, 23 de junho de 2008

Explicação...

Caros visitantes do nosso Blog,

Com a morte do Sr. Seco e depois com o afastamento de Portugal do Euro 2008, o Blog tem andado um pouco "em baixo" nas últimas duas semanas. São os altos e os baixos da vida...

Mas a vida continua e este Blog também ! Começamos a voltar ao normal, lentamente...

Afinal, se há coisas certas nesta vida são a morte, os impostos e Portugal nunca ganhar o Euro.


Casa do Xadrez

.

MI Vladimiro Pina (2285) vs. Pedro Diogo (1901): 0-1 !

No recente Torneio dos 128 anos do Ateneu Comercial de Lisboa (ACL), o Pedro Diogo jogou muito bem e ganhou ao M.I. Vladimiro Pina, que tem mais 400 pontos ELO !



Após esse encontro, voltou a demonstrar estar em boa forma quando sacou um empate ao Jorge Cruz (2070) - na recente última sessão do Camp. Nac. por Equipas: Casa do Xadrez 2,5 CX Montemor Velho 1,5


Resolvemos mostrar aqui o jogo entre o Vladimiro e o Pedro...

[Event "Torneio Ateneu 2008"]
[Site "Ateneu Comercial Lisboa"]
[Date "2008.06.15"]
[Round "6.9"]
[White "MI Pina, Vladimiro"]
[Black "Diogo, Pedro"]
[Result "0-1"]
[ECO "E92"]
[WhiteElo "2285"]
[BlackElo "1901"]



.

domingo, 22 de junho de 2008

Crónicas sobre xadrez - número 5

Bingo!

O Grupo de Xadrez de Santarém (GXS) ganhou esta temporada todas as competições distritais em que participou. Começando pelos mais novos: a Joana Fidalgo é a campeã distrital de sub-12; o Pedro Cordeiro de sub-18; o Ricardo Lopes de sub-20; o Luís António (perdão, o Sr. Dr. Luís António) é o campeão dos mais crescidos; e, por fim, o Grupo venceu o campeonato distrital por equipas, pelo que passará a disputar em Maio a 2ª divisão. Não será exagero afirmar que o xadrez é a única modalidade desportiva (excluindo talvez o ping pong até há algum tempo atrás) em que a cidade teve uma expressão a nível nacional. A não ser claro, é claro, que se considere também a picaria como desporto... Poder-se-ia pois esperar que a Câmara de Santarém apoiasse uma modalidade que até sai relativamente barata. O xadrez é o jogo mais democrático que há: com 1000$00 pode-se comprar na Federação um campo de jogo. O que evidentemente não tem comparação possível com os campos de outras modalidades em que a referida Câmara tem investido... sem muito proveito, aliás. Seria talvez mais «estratégico» investir naquilo em que somos realmente bons, e que até nem sai muito caro.

Não vamos entrar aqui em números, até porque os subsídios atribuídos pela Câmara são do domínio público. Nem em pedinchices: não é porque o subsídio dura quinze dos trezentos e sessenta e cinco dias que o ano tem que o Grupo vai acabar. Agora, que é pena que os jovens que vão jogar, defendendo o nome da cidade, tenham de pagar do seu bolso as deslocações (para além do almoço), ou que nessas condições não possam ir a mais torneios para além das provas oficiais, isso é pena.Como é pena que o esforço desses jovens não encontre um apoio decidido para as muitas ideias que têm. Porque o xadrez, para além de desporto, é cultura. Câmaras há que já perceberam que o xadrez é uma maneira de terem os jovens ocupados de forma continuada, desenvolvendo mesmo PDXs (Plano de Desenvolvimento do Xadrez): será isso para desprezar numa cidade com uma oferta tão limitada em termos de actividades de ocupação de tempos livres ? À falta de apoio, bons jogadores que já fizeram parte do GXS «emigraram» para Rio Maior, elevando a cidade à primeira divisão nacional: é que essa Câmara não lhes regateou apoios, tendo mesmo atribuído ao Grupo a medalha de ouro da cidade. Inicialmente, o objectivo desta crónica, para além da difusão do interesse pelo xadrez, foi também o de dar ao Grupo uma voz para defender junto da autarquia a valorização desta modalidade. Esperando que o «Bingo» desta temporada desperte finalmente um autêntico interesse da autarquia pelo Grupo e renda alguma coisa aos seus depauperados cofres.

P.S.: A Roda da Carroça, que se joga às quartas-feiras à noite no café Kabab tem feito bastante sucesso: já vamos para a sétima semana e sempre com um forte nível competitivo. Está cada vez mais difícil chegar à Roda: na última sessão chegou-se a ter de fazer bicha mais de uma hora para entrar na Roda.

by José Fernando in jornal "O Ribatejo", Abril 1998

sábado, 21 de junho de 2008

Camp. Nac. 2ª Div. - Zona B - Resultados 9ª Sessão


Disputou-se a 9ª e última sessão do C.N.Equipas da 2ª Divisão zona B. Afinal não precisámos da manutenção administrativa.
Este, seria um jogo dramático (o "mata-mata" do Scolari) se os regulamentos não tivessem sido alterados.
Recebemos o Montemor-o-Velho e encerramos com chave de ouro a participação 2007/2008 . Ganhamos 2,5-1,5 deixando de fora os "habitués " 1º, 2º e 3º tabuleiros.

Pedro Diogo (1901 FPX) - Jorge Egas da Cruz ( 2070 FIDE) : 1/2 - 1/2
Bruno Moreira (1895 FPX) - Pedro Neves (1929 FIDE ) : 1 - 0
António Russo (1837 FIDE) - Pedro Cardoso (1980 FPX) : 0 - 1
Luís António ( 1665 FIDE ) - Artur Lemos Silva ( 1815 FIDE) : 1 - 0

Acabou por ser uma jornada muito positiva, para além do resultado, senão vejamos:

O Montemor-o-Velho, à excepção do 2º tabuleiro tinha por tabuleiro mais 150 pts de Elo.
No 2º tabuleiro jogava o Campeão Nacional Sub 14 e Campeão Distrital de Coimbra (absoluto) ,um jovem em progressão.
O Pedro Diogo fez este ano Bloco FIDE, e este bom resultado (empate) contra o Jorge Cruz veio confirmar o seu excelente bloco.
O Bruno Moreira faltava-lhe 1 jogo para fazer bloco FIDE, e nada melhor que uma vitória contra um FIDE. Corria o risco do Montemor não apresentar um jogador FIDE no 2º tabuleiro, mas dada a ausência do Manuel Martins, tudo se conjugou para cumprir o seu objectivo.
O Russo perdeu, mas não tendo o Pedro Cardoso ELO FIDE, acabou por não mexer na sua pontuação.
O Luís António, com um ELO claramente sub-valorizado, acabou por recuperar mais uns pontinhos, mercê da sua vitória sobre o Artur Lemos Silva.
Para o ano há mais, quiçá com uma 2ª equipa a disputar a 3ª Divisão.

.

quarta-feira, 18 de junho de 2008

Camp. Nac. 2ª Div. - Zona B - Resultados 8ª Sessão

Disputou-se no dia 7 de Junho a 8ª sessão (e penúltima) do Camp. Nac. Equipas, sendo os seguintes os resultados dos encontros:

GX Torres Novas vs. Casa do Xadrez :
1½ - 2½
CX Montemor-o-Velho vs. AA Coimbra II : 1 - 3
S. Martinho do Porto vs. GX Peões Alverca: 2 - 2
GC Odivelas vs. GX Alekhine: 2½ - 1½
Clube TAP vs. Clube EDP: 3-1


Após a oitava ronda é a seguinte a classificação:

1º AA Coimbra II 21 pontos
2º GC Odivelas 20 pontos
3º GX Alekhine 19 pontos
4º Clube TAP 17 pontos
5º GX Peões Alverca 16 pontos
6º CX Montemor-o-Velho 16 pontos
7º Clube EDP 16 pontos
8º Casa do Xadrez 14 pontos
9º S. Martinho do Porto 13 pontos
10º GX Torres Novas 8 pontos


A 9ª e última ronda disputa-se no Sábado, dia 21 de Junho, e vai opôr:

Clube EDP - GX Torres Novas
GX Alekhine - Clube TAP
GX Peões Alverca - GC Odivelas
AA Coimbra II - S. Martinho do Porto
Casa do Xadrez - CX Montemor-o-Velho


A uma ronda do final, o Torres Novas já assegurou a descida de divisão.

.

terça-feira, 17 de junho de 2008

Não é sobre xadrez, mas tem piada !



Há gajos muit'a malucos !
Os gajos que se deram ao trabalho de fazer isto, ainda são piores que nós... hehehhe!!!

Classificação Final do 8º Open Temático “Ozone Bowling Café” e do Circuito

Parabéns ao Xavier e ao João Bento pelos 2ºs lugares !!!


Mensagem do Paulo Costa:

« Olá, Junto envio a clasificação do 8º Open Temático e a classificação final do circuito. Queria agradecer a presença a todos os jogadores participantes neste circuito em nome do “Ozone Bowling Café”, porque sem eles não teria sido possivel a realização deste circuito. Penso que o principal objectivo deste circuito foi alcançado e espero que se continue a fazer mais brincadeiras deste tipo!

Classificação por escalões:


Sub-08 - João Tomás (UDRZA)


Sub-12 - 1º
- João Vicente (AA Coimbra)
2º - Xavier Fernandes (Casa do Xadrez)

Sub-14 - 1º - Tomás Gonçalves (Colegio Andrade Corvo)
2º - João Bento (Casa do Xadrez)


Sub-16 - 1º - Bernardo Gonçalves (Colegio Andrade Corvo)


Sub-20 - 1º- Francisco Cruz (SC Abrantes)


Cumprimentos Paulo Costa »



Classificação Final do Circuito OZONE Bowling Café

(Click na imagem para ampliar)



.

segunda-feira, 16 de junho de 2008

Eis as Classificações do Torneio do Ateneu


Aqui deixamos as classificações (carregar em PDF) do Torneio Comemorativo dos 128 Anos do Ateneu Comercial de Lisboa.



.
Notas Breves: O 1º tabuleiro da Benedita, o Búlgaro Iskren Dzhambazov fez um excelente torneio, empatando com o GM Kevin Spragett e com o MI Rui Damaso, sendo conjuntamente com o GM os unicos jogadores invictos.

O pessoal portou-se bem! O Pedro Diogo depois de defrontar 3 MI (Dâmaso, Nelson, Pina: fez 1/3 ) dificilmente não teria o melhor desempate do pessoal com 5 pontos. Seguiu-se o mestre Victor Ferreira ( o 1º dos últimos com 5 pontos..heehehh) que defrontou 2 MI (Dâmaso e Nelson Ferreira: fez 1/2), e o Carlos Nascimento, que na última sessão já tinha 5 pontos e acabou por perder o "ingrato" último jogo com o Andrey Ferents e assim fechou a classificação dos que ficaram com 5 pts, quando uma vitória o levaria ao grupo dos 3º/ 8º com 6 pontos.

Por equipas, 3 X 5 são 15, e esses pontos só deram para conseguir o 6º lugar, o que nos afastou de um troféu. Bastaria ter ido um 4º jogador e fazer 2,5 pts ( até o Russo ou o Luis António eram capazes de fazer ..eheheehh) e chegaríamos ao 2º lugar.


domingo, 15 de junho de 2008

Crónicas sobre xadrez - número 4

Xadrez ganha com a NET

Numa colaboração especial para a Revista Teosófica, publicada na página da internet www.mais.com/theomag/xadrez.htm , Maurício Tuffani, jornalista e publicitário, defende que o xadrez é o desporto que mais tem beneficiado com a Internet.

« Informações detalhadas sobre torneios e novidades teóricas, que antes só eram acessíveis alguns meses ou mesmo anos depois de terem sido produzidas, podem agora ser acedidas em poucos dias. Essa rapidez proporcionada pela Internet tem favorecido principalmente os jovens jogadores – aqueles que se situam numa faixa etária entre os 11 e os 25 anos de idade. É nessa fase que o jogador se desenvolve mais depressa. Consequentemente, é também o periodo em que precisa de maior acesso às informações sobre partidas recentes e inovações teóricas.»

Maurício Tuffani dá-nos um excelente exemplo: « Em 1959, no Campeonato dos Estados Unidos, o veterano Reshewsky, que já havia sido considerado um dos cinco jogadores mais fortes do mundo, jogou com Bobby Fisher, então com 16 anos de idade. Nesse encontro, Fisher impôs uma incrível derrota ao poderoso Reshewsky ao décimo lance.» Assombroso. No entanto, « esse resultado espetacular não se ficou a dever à incontestável genialidade do jovem, que viria a tornar-se Campeão Mundial em 1972, mas sim ao seu eficiente acompanhamento das inovações teóricas. Ao sétimo lance, Reshewsky cometeu um erro, análogo ao cometido na partida Bastrikov – Schkamkovich, realizada alguns meses antes num campeonato regional da URSS. Fisher tinha voltado de uma curta viagem à URSS, onde conheceu essa partida antes dos seus adversários ocidentais.» .

Hoje são publicados na Internet, no próprio dia dos torneios mais importantes, os respectivos resultados e partidas, completadas nos dias seguintes por muitas análises de grandes mestres (GM). É que por mais criativo que seja um jogador, há sempre um importante esforço teórico a desenvolver, se quiser progredir para além do seu pequeno círculo. Tem de estudar: sobretudo aberturas (os lances iniciais) e finais (resoluções de jogo: peças simples – por exemplo mate de rei e torre contra rei; ou combinadas – peão e torre contra dama; etc...), no chamado meio-jogo terá ocasião de mostrar a sua criatividade, dentro dessas estruturas: partindo de umas para chegar a outras. E o que precisa para estudar ? Se tem um computador, tem a tarefa facilitada: pode constituir uma base de dados (BD), com todos os jogos que se relacionem com as aberturas que costuma jogar; pode, manipulando o menu de opções do seu programa de xadrez, forçar o computador a partir de uma certa posição que lhe interessa estudar, as várias continuações... Se não tem computador também não será por isso: o clássico dossier fruto de alguns prints sobre o tabuleiro clássico também serve. Está na altura de os responsáveis do Grupo pensarem em disponibilizar um Centro de Documentação na modalidade, e de os mais novos pensarem em tirar proveito desse manancial, estudando e mantendo-se a par.

by José Fernando in jornal "O Ribatejo", Abril 1998

.

OPEN dos 128 ATENEU

Classificação Final




Ao fim de 6 rondas, o Pedro e o Nascimento tem 4 pontos e o Vitor 3.

Na 6ª ronda o Pedro Diogo surpreendeu o M.I. Vladimiro Pina, impondo-lhe uma derrota num final bem jogado.

Pedro Diogo vs. Vladimiro Pina (de vermelho na foto): 1-0



O descanso dos Guerreiros !




.

Grupo de Xadrez de Santarém regressa à cidade



Noticia Saída no Jornal "O Mirante" em 12-06-2008

Temos a agradecer a "O Mirante" o espaço que tem dedicado nas suas páginas ao Xadrez. Numa altura que toda a comunicação social só tem olhos e ouvidos para o Futebol, é de louvar a abertura deste semanário Ribatejano para uma modalidade amadora, normalmente tão maltratada pelos poderes instituídos. O nosso muito obrigado em nome do GXS.

CLASSIFICAÇÃO DO OPEN do ATENEU (até 4ª Sessão)

Podem carregar o PDF com a classificação até à 4ª jornada

AQUI

Lembrete:
Hoje é Domingo. A Selecção só joga mais logo, e é um jogo a feijões. Porque não dar uma saltada até ao Ateneu? Lisboetas... tá a apanhar o Metro e ir ver os jogos decisivos que irão determinar o vencedor.


sábado, 14 de junho de 2008

128º Aniversário do ATENEU COMERCIAL de LISBOA (ACL)

Apesar do luto pela morte do Sr. Seco, a vida não pára... e temos de seguir em frente.

Hoje joga-se o Torneio de Xadrez comemorativo 128º Aniversário do ATENEU COMERCIAL de LISBOA (ACL) e nós, Casa do Xadrez, marcámos presença com 3 elementos entre 79 inscritos:
- Carlos Nascimento
- Víctor Ferreira
- Pedro Diogo

Até ao momento, disputou-se uma só sessão e todos ganharam os seus jogos.

Ficam pará já, algumas fotos do torneio...



Sala do torneio: Ginásio do ACL...





Nascimento pensando:
« Bem... este gajo está a deixar-me cheeeio de sono... »




Vítor:
« Coitado... Mas ainda tens um bocadinho de jogo... »



Pedro Diogo vs. Rui Dâmaso na 2ª sessão...


4ª ronda: P.Diogo vs. MI Nelson Nogueira



4ª ronda: Vítor Ferreira vs Rui Dâmaso



No final da 4ª sessão, o Víctor Ferreira tem 3 pontos, o Carlos Nascimento 2,5, e o Pedro Diogo 2,0.... Mas o P.Diogo já jogou contra os M.I. Rui Damaso e o Nelson Nogueira.




.

quinta-feira, 12 de junho de 2008

O XADREZ ESTÁ DE LUTO !!!



Hoje o xadrez nacional e o scalabitano em particular, está de luto. A Deusa Caissa veio buscar um dos seus mais ilustres filhos, provavelmente aquele que mais discípulos deste nobre jogo ajudou a formar no Ribatejo.
O Sr. Eurico Leovegildo Monteiro Sêco (06-07-1923), socio nº 722 da FPX, 1566 ELO, perdeu o seu último jogo com um adversário que não lhe deu qualquer hipótese de prolongar a partida por mais uns lances.



Ontem, 11 de Junho foi o seu funeral, o seu permanente assobio de mono-música (A Marselhesa) deixou de se ouvir para sempre...
A última intervenção conhecida que o Sr. Sêco fez em prol do xadrez ficou registada nas páginas do Jornal "O Mirante" quando foi entrevistado pelo jornalista sobre o encerramento da Sala de Xadrez do Inatel de Santarém.
Com mágoa, transmitiu o que lhe ia na alma, educadíssimo como era costume, mas com a convicção de que estava a ser dada a última machadada no xadrez scalabitano em detrimento do capitalismo neo-liberal.
Durante dezenas de anos, diáriamente das 15 horas em diante, essa foi a sua casa, onde jogava, convivia e gozava a merecida reforma.



Infelizmente e como prevíamos, a "velha guarda" não aguentou ver-se privado do seu ninho. Há pouco tempo foi o Gonçalves, jogador de café e companheiro de inúmeras partidas. Agora foi o Sr. Eurico Sêco, e provavelmente os restantes companheiros das tardes do Inatel seguirão o mesmo caminho...
Há dias telefonamos a informar que finalmente tínhamos arranjado uma sala em Santarém para jogar xadrez, mas não chegou a poder gozá-la. Porca de vida !
Na nossa memória ficarão os inúmeros catraios a quem ele ensinou a jogar xadrez. Uns mantêm-se a jogar, outros deixaram, mas certamente o contacto que o Sr. Sêco lhes proporcionou com o xadrez foi uma mais-valia que os acompanhará na sua formação.



Quantos "putos" foram transportados para disputar os Distritais na viatura do Sr. Sêco, à espantosa velocidade de 60 Km ? "Ó Sr. Sêco, não vá tão depressa !(ia a 60 km..) . Realmente é melhor ir mais devagar... ia a esticar-me um pouco !"
Ou do Distrital disputado em Abrantes em que na manhã tinha arrecadado 3 "batatas", atribuindo as 4 vitórias à tarde aos 2 penaltys ao almoço !
Ou as deslocações que fazemos por Portugal e em que alguém vinha sempre saber o que era feito do Sr. Sêco, numa associação do tipo: Portugal/futebol/Eusébio e Santarém/xadrez/Sr. Sêco.
São histórias destas que ficam na memória...
Infelizmente este foi o post que mais me custou a escrever!



COMENTÁRIOS
(Fora da Caixa, que o Sr. Sêco merecia !)


1-(Luis António-Santarém/Almeirim)

Olá,

É com tristeza q vos comunico o desaparecimento de mais uma figura “histórica” do xadrez scalabitano, faleceu esta semana Eurico Sêco, vitima de pneumonia…

Entristece-me não só por ser uma pessoa próxima de todos nós, mas tb pq foi ele quem me recebeu da 1ª vez q me dirigi ao Inatel para começar a jogar xadrez…

Tinha muitas características, mas penso q ninguém q o tenha conhecido esquecerá o inesquecível assobio da marselhesa enquanto abanava o dente da frente e pensava no próximo lance, ou da sua iniciativa de colocar os recém chegados à sala a jogar com alguém, nem q para isso cedesse o seu lugar…

Podia ter defeitos como toda a gente, e não ter feito sempre o melhor pelo xadrez, mas uma coisa ninguém pode negar, se houve uma sala aberta em Santarém onde se podia jogar xadrez durante tantos anos a ele se deve…pode não ter feito o melhor, mas fez o melhor q podia…pode não ter feito o melhor, mas ele estava lá…!!! E isso e muito mais do q muita gente pode dizer…

Agora que estás entre os grandes de outrora, q eles te recebam, agora q viraste imortal

Adeus e até sempre


2 - (Dinis Lameira - Amadora)

Condolências à família e amigos. Um abraço. Dinis


3 - (Miguel Barriga - Santarém)

Bom... eu ontem à noite quando soube, nem queria acreditar. Fiquei em choque...

Após uma noite muito mal dormida, só agora estou capaz de escrever umas palavras... Umas palavras a alguém que me ensinou a jogar. Sempre com um sorriso e um assobio. Quem jogava contra o Sr. Seco já sabia que ia ter “de gramar” a Marselhesa. Não me esqueço da primeira tarde em que entrei na sala do G.X.S. pela primeira vez. Era um Setembro e eu tinha chegado de férias grandes com os meus pais. Tinha para ai 16 anos. A novidade era uma sala nova de Xadrez que tinha aberto perto das nossas casas. Assim, para alem de ir-mos jogar à bola no campo da União Desportiva de Santarém (U.D.S.), também lá iamos antes e depois da bola, havia sempre tempo para lá ir jogar uma partida. Isto foi ao inicio, é claro.

O ambiente era espetacular. Imaginem putos de 14, 15 e 16 anos a entrar numa sala onde havia só malta acima dos 45; claro que tinha de haver algo que nos prendesse lá senão... era uma seca ! O jogo tornou-se engraçado de ver e de ser jogado e as pessoas ajudavam. Eram as piadas, os sorrisos, as pessoas divertidissimas a jogar e a mandar piadas... Enfim, os dias foram passando e eu e outros fomos ficando.

Ainda há uns anos eu ia lá à tarde não para jogar, mas para ouvir as piadas durante uma partida de Xadrez.... É verdade !

O Sr. Seco entava sempre presente e conversávamos muito... Afinal, ensinou-me o jogo, a gostar do jogo e a joga-lo só pelo jogo. Para ele estava sempre tudo bem. Perdia vários jogo com putos novos quando sentia necessidade de os cativar. Quando percebia que eles se estavam mesmo a esforçar... Claro que quando se tratavam de jogos por equipes, eu não gostava do resultado. Mas... era o Sr. Seco... e quem podia dizer-lhe que não ? « Okay Sr. Seco...»

Todos sabemos se há coisa certa, são a morte e os impostos, mas... quando são pessoas próximas que conhecemos há quase 20 anos.... nunca estamos preparados. EU não estava preparado apesar de saber da idade avançada do Sr. Seco...

Dessa malta só sobra um ou dois... Todos os outros já são imortais.

Agora foi a vez do Sr. Seco....

Passei a noite a pensar como é possivel... Imaginava uma cena tipo “Titanic” no final: Imaginava uma cena parada no tempo; o centro da cidade de Santarém a cinzento. O café Portugal cheio de movimento e fernesim em que uns bebiam café, uns diziam mal do regime e muitos outros jogavam Xadrez.... o Cabral, o Pimentel, o Malhou da Costa, etc... todos a jogar uns com os outros. E imaginava o Sr. Seco a chegar agora ao café com a sua pastinha na mão, o seu sorriso e a assobiar a Marselhesa... e imaginava toda a gente a bater palmas para ele... e a recebe-lo calorosamente, e o Malhou da Costa a perguntar-lhe se queria jogar uma partidinha... se era preciso alguma coisa... (como muitas vezes diziam um ao outro em tom de desafio para mais uma partida de Xadrez).

Um grande, grande abraço cheio de saudade e amizade Sr. Seco.

Até sempre...

4 (Bruno Moreira - Santarém )

É graças a ele que hoje jogo xadrez… Ele foi fazer uma simultânea à escola onde eu estudava, jogamos e depois convidou-me a jogar… e não se esqueceu de mim!!

Ele foi de propósito a Torres Novas só para eu jogar uma partida do distrital de sub-16.

A nossa geração de jogadores fica marcada por ele.

……e a ele muito obrigado por tudo!

Até lá Mestre

5 (Carlos Sirgado - Odivelas /Torres Novas )

Estive com o Sr. Eurico não mais que meia dúzia de vezes! Sempre a fazer de motorista de jovens ribatejanos, ávidos de jogar com outros jovens fora do 'circuito habitual'.
Aqueles torneios do circuito de Santarém (há quantos anos...) tinham a sua presença garantida.
Simpático, sempre atento às derrotas dos mais novos, caloroso, amigo de falar com outros, marcou-nos a todos: os que partlharam com ele dezenas de anos de jogo e aqueles (como eu) que se cruzaram apenas umas horitas da vida neste Mundo...
Se um dia pensarem fazer alguma coisa (torneio, memorial, 'and so on...') contem comigo e alguns colegas do Ginásio Clube de Odivelas para participarem.

Um Homem só morre quando nos esquecemos dele!

Até um dia!

6 (Pedro Diogo - Santarém )

Olá a todos,

Foi com grande tristeza que recebi a notícia do falecimento do “nosso“ eterno Sr. Seco.

Não há palavras suficientes para descrever o que ELE fez pelo xadrez scalabitano, mas era aos jovens, em particular, que mais dedicava a sua atenção, procurando sempre dar o impulso decisivo que os cativasse para a prática corrente da modalidade.

Ao deslocar-nos ao Inatel encontrava-mos sempre uma palavra amiga que cordialmente dizia “vai uma partidinha?”.

Nos meus tempos de escola, essencialmente nas férias grandes que era quando havia mais disponibilidade, passei tardes infindáveis na sua companhia.

Muito obrigado por tudo!

Descanse em paz e até sempre!

As minhas condolências à família.

7 (António Castanheira - Lisboa- G.X.Alekhine)

Não conheci o Sr. Eurico Seco mas quem, na hora em que parte, reúne o número e o tipo de comentários colocados neste post por quem o conheceu, de certeza teria o seu mérito, e isso deve servir de conforto à sua família...

António Castanheira



.