Casa do Xadrez de Alpiarça subiu à 1ª Divisão Nacional !!!

casadoxadrezkabab@gmail.com
...............................Coordenadas GPS: Latitude: N39º15'43,4" . Longitude: W8º34'56,7"
Blog optimizado para o navegador (web browser) Mozilla Firefox.

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Noite de Halloween...




O Dia das Bruxas (Halloween é o nome original na língua inglesa) é um evento tradicional e cultural, que ocorre nos países anglo-saxônicos, com especial relevância nos Estados Unidos, Canadá, Irlanda e Reino Unido, tendo como base e origem as celebrações dos antigos povos, sendo que não existe ao certo referências precisas de onde surgiram essas celebrações.



A palavra Halloween tem origem na Igreja católica.
Vem de uma tradição contraída do dia 1 de novembro, o Dia de Todos os Santos, é um dia católico de observância em honra de santos.
 

Mas, no século V DC, na Irlanda Céltica, o verão oficialmente acabava a 31 de Outubro.
O feriado era Samhain, o Ano novo Céltico.
 
Alguns bruxos acreditam que a origem do nome vem da palavra hallowinas - nome dado às guardiãs femininas do saber oculto das terras do norte (Escandinávia).


Mas os estudiosos dizem que a palavra Halloween surgiu da seguinte forma:
O nome é, na realidade, uma versão encurtada de "All Hallows' Even"(Noite de Todos os Santos), a véspera do Dia de Todos os Santos (All Hallows' Day).
"Hallow" é uma palavra do inglês antigo para "pessoa santa" e o dia de todas as "pessoas santas" é apenas um outro nome para Dia de Todos os Santos, o dia em que os católicos homenageiam todos os santos. Com o tempo, as pessoas passaram a se referir à Noite de Todos os Santos, "All Hallows' Even", como "Hallowe'en", e mais tarde simplesmente "Halloween".

O Halloween marca o fim oficial do verão e o início do ano-novo.
 
Celebra também o final da terceira e última colheita do ano, o início do armazenamento de provisões para o inverno, o início do período de retorno dos rebanhos do pasto e a renovação de suas leis.
Era uma festa com vários nomes: Samhain (fim de verão), Samhein, La Samon, ou ainda, Festa do Sol.
Mas o que ficou mesmo foi o escocês Hallowe'en.
 
Uma das lendas de origem celta fala que os espíritos de todos que morreram ao longo daquele ano voltariam à procura de corpos vivos para possuir e usar pelo próximo ano. Os celtas acreditavam ser a única chance de vida após a morte.
 
Os celtas acreditaram em todas as leis de espaço e tempo, o que permitia que o mundo dos espíritos se misturassem com o dos vivos.




Como os vivos não queriam ser possuídos, na noite do dia 31 de outubro, apagavam as tochas e fogueiras de suas casa, para que elas se tornassem frias e desagradáveis, colocavam fantasias e ruidosamente desfilavam em torno do bairro, sendo tão destrutivos quanto possível, a fim de assustar os que procuravam corpos para possuir, (Panati).
 

Os Romanos adotaram as práticas célticas, mas no primeiro século depois de Cristo, abandonaram-nas.

O Halloween foi levado para os Estados Unidos em 1840, por imigrantes irlandeses que fugiam da fome pela qual seu país passava e passou ser conhecido como o "Dia das Bruxas".





Feliz Noite das Bruxas !!!

Super Taça de Portugal por Equipas 2013

not super taca1314 1 



















Será no dia 2 de Novembro próximo, pelas 15:00, na Academia de Xadrez de Gaia que se irá disputar a XX edição da Super Taça de Portugal por Equipas.

Esta Super Taça é relativa aos resultados desportivos obtidos na época de 2012/2013, pelo que nela têm direito a participar a Academia de Xadrez de Gaia (Campeão Nacional da 1ª Divisão) e o Clube TAP  (finalista vencido da Taça de Portugal por Equipas).

O sorteio da ordem brancas/pretas do encontro foi efetuado a 22 de Outubro na sede da F.P.X. e ditou que o encontro será :  Academia de Xadrez de Gaia - Clube TAP

Todas as informações podem ser encontradas em http://www.fpx.pt/web/nacional/historico/20132014/super-taca

O jogo terá transmissão em direto, com imagens ao vivo e a cores (live streaming) via site da FPX em http://www.fpx.pt/web/comunicacao/fpx-ao-vivo/provas-em-direto.

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Feira de Gastronomia de Santarém 2013





A Feira de Gastronomia de Santarém 2013 decorre entre 25 de outubro e 3 de novembro, na Casa do Campino, em Santarém.

É a feira de gastronomia mais antiga de Portugal e tem como objetivo dar a conhecer o melhor da gastronomia nacional.


Preços dos Bilhetes

  • 1 bilhete: 2 euros
  • Caderneta com 10 bilhetes: 15 euros
Cadernetas à venda de 11 a 24 de outubro na Casa de Portugal e Camões (ex-Presídio Militar), Complexo Aquático Municipal de Santarém, Secretariado Casa do Campino e no Posto de Turismo.

 

Horários de Funcionamento

Segunda a sexta-feira

  • Das 12h00 às 16h00,
  • E das 19h00 às 24h00

Sábados, domingos e feriados

  • Das 12h00 às 24h00.
  • Dia 03 de novembro: das 12h00 às 20h00.

 

Programa e atividades

A 33ª edição da Feira de Gastronomia de Santarém vai apresentar vários eventos e animações, com destaque para as tasquinhas, provas gastronómicas e almoços regionais. 

O local de venda de bilhetes é a Casa do Campino, junto à praça de touros.

Mais informações na página facebook do festival de gastronomia de santarém.

terça-feira, 29 de outubro de 2013

2013: Aleksander Kralevski vs Borislav Ivanov


Aleksander Kralevski



[Event "Grand Open Blagoevgrad 2013"]
[Site "Blagoevgrad"]
[Date "2013.10.03"]
[Round "8.12"]
[White "Kralevski, Aleksander"]
[Black "Ivanov, Borislav"]
[Result "0-1"]
[ECO "B13"]
[WhiteElo "2156"]
[BlackElo "2324"]


1. e4 c6 2. d4 d5 3. exd5 cxd5 4. Bd3 Nc6 5. c3 Nf6 6. Nf3 Bg4 7. Qb3 Qc8 8.
Nbd2 e6 9. h3 Bh5 10. O-O Be7 11. Re1 O-O 12. Qc2 Bg6 13. Bxg6 hxg6 14. Qd3 Rb8
15. Ng5 b5 16. Ndf3 Bd6 17. Ne5 Bxe5 18. dxe5 Nd7 19. Qg3 Re8 20. Qh4 Nf8 21.
f4 Ne7 22. Qf2 a5 23. Be3 Qc4 24. Bc5 Rbc8 25. Bxe7 Rxe7 26. Kh1 b4 27. cxb4
Qxb4 28. Rec1 Rec7 29. Rxc7 Rxc7 30. b3 Qc5 31. Qf1 Qe3 32. Re1 Qd2 33. a3 Rc2
34. Rb1 f6 35. exf6 gxf6 36. Nf3 Qxf4 37. b4 axb4 38. axb4 g5 39. b5 Nd7 40.
Qg1 Nc5 41. b6 e5 42. b7 Nxb7 43. Rxb7 Rc1 44. Ne1 Qe4 45. Rb8+ Kg7 46. Qa7+
Kg6 47. Rg8+ Kf5 48. Qf2+ Ke6 49. Qb6+ Kf7 50. Rf8+ Kxf8 51. Qxf6+ Ke8 52. Qe6+
Kd8 53. Qd6+ Kc8 54. Qa6+ Kd7 55. Qb5+ Ke7 56. Qb7+ Kf6 57. Qa6+ Kg7 58. Qb7+
Kh6 59. Qa6+ Kh5 60. Kh2 Qf4+ 61. g3 Qf2+ 62. Ng2 Qg1# 0-1





III Torneio Xadrez FIDE Pombal



Organizado pela ADAC - Rua do Pomar – Charneca – Pombal, e arbitrado por José Cavadas.

Forte torneio ! Bem representado !

Pódio:
  1. IM Rui Dâmaso (Fc Barreirense)
  2. GM Bogdan Lalic (Ind.)
  3. Dario Drezzzzadore (Aa Coimbra)

Classificação final c/ crosstable após 5 rondas:

Rk.
NameRtgFED1.Rd2.Rd3.Rd4.Rd5.RdPts. TB1  TB2  TB3  TB4  TB5 Rp
1
IMDamaso Rui2379POR 17b1 8w½ 38b1 10w1 5b14.50.013.515.013.042313
2
GMLalic Bogdan2485CRO 15w1 6b½ 14w1 20b1 4w14.50.012.014.513.042258
3

Drezzadore Dario2036ITA 35b1 45w1 7b1 9w½ 14b14.50.011.512.514.042193
4
NMSilva Luís Miguel Neves Da2247POR48w+13w110b½11w12b03.50.015.017.012.532201
5

Guerra Vitor Manuel Véstia2170POR19b134w111b½8w11w03.50.014.516.012.532092
6

Dias Ivo Rodrigues1936POR36b12w½28b17w½9b½3.50.014.016.011.522146
7

Pires Gustavo Martins Pereira2137POR27w116b13w06b½21w13.50.013.516.011.032008
8

Cross Dominic Robin1917POR37w11b½23w15b024w13.50.013.015.011.031942
9

Bray Daniel José Freire Faria2161POR42b121w13b½6w½3.50.013.014.511.021997
10

Guerreiro Nuno Ricardo De Jes2136POR30b139w14w½1b032w13.50.012.513.511.532049
11

Sousa André Miguel Vale Ventu2008POR24w122b15w½4b025w13.50.011.513.511.531997
12

Cruz Jorge Filipe Egas Da2038POR33w114b029b113w½20b13.50.011.012.510.031875
13

Marçal Armando Paulo Gomes1793POR46w14b027w112b½22w13.50.011.011.510.032001
14

Cruz Francisco Manuel Nunes M1860POR50b+12w12b016b13w03.00.015.517.511.032117
15

Cavadas Francisco Manuel Silv1692POR2b036w126b½39w118b½3.00.012.013.08.021946
16

Bray José Manuel1907POR40b17w019b114w023w13.00.011.512.59.031752
17

Fernandes Miguel António Murt1672POR1w024b½43w126w½33b13.00.011.012.57.021824
18

Figueiredo Hélder Emanuel Rod2019POR25b120w033b115w½3.00.010.512.09.021698
19

Fernandes Cláudio Micael De S1646POR5w037b116w036b134w13.00.010.512.07.031812
20

Catarro José João Dias1727POR44b118b12w012w02.50.013.515.09.521911
21

Fernandes Afonso Sampaio Da S1776POR53b126w½9b030w17b02.50.012.014.09.021859
22

Cardoso Miguel Sanchez1837POR51w+11w030b½31w113b02.50.012.014.08.521658
23

Bogdanov Ruslan1500POR26b½31w18b029w116b02.50.011.514.08.521791
24

Passeiro Diogo Miguel Vilarig1549POR11b017w½45b138w18b02.50.011.512.57.021773
25

Oliveira Maria Alice Ramos Ma1439POR18w047b128w111b02.50.011.512.07.521791
26

Silva Daniel Gonçalo Borges L1875POR23w½21b½15w½17b½27w½2.50.011.013.57.501656
27

Veiga Jose Francisco Reis Ped1638POR7b040w113b045w126b½2.50.010.511.56.521698
28

Sá Cláudio Simão Carvalho Far1715POR41b16w025b042w12.50.010.011.57.521575
29

Jorge Rita Maria Osório1697POR47b112w023b043w12.50.010.010.57.521591
30

Dias José De Oliveira Gaspar1621POR10w046b122w½21b041w12.50.09.510.06.521741
31

Branco Joana Catarina Costa1558POR23b044w122b038b12.50.08.510.06.521570
32

Barrento Jorge Maria Lopes1755POR45b035w139b½41w110b02.50.08.09.07.521614
33

Dias Ricardo Pedro Cruz1552POR12b053w+34b118w017w02.00.011.512.57.021680
34

Mendes Carlos Alberto De Sous1764POR52w+5b033w035w119b02.00.011.012.07.021537
35

Fernandes João Pedro Murtinho1550POR3w032b037w134b039b12.00.010.511.54.021613
36

Francisco Gonçalo Manuel Sald1489POR6w015b046w119w045b12.00.010.511.04.021568
37

Passeiro Lourenco M Vilarigue1369POR8b019w035b044w146b12.00.010.010.53.021471
38

Bastos Jorge Manuel De Carval1842POR43b11w024b031w01.50.012.013.56.511530
39

Gonçalves Zélio Dinis Neves1500POR49w+10b032w½15b035w01.50.011.513.06.511461
40

Gama João Gonçalo Cerejeira D1257POR16w027b042b0-11.50.010.59.02.50871
41

Vinagre Raquel Marta Resende1456POR28w042w132b030b01.50.010.011.55.511447
42

Rocha Paulo Alexandre Oliveir1468POR9w041b040w128b01.50.010.011.04.511454
43

Fonseca Eurico Santos1404POR38w017b047w129b01.50.09.510.04.511465
44

Oliveira Maria Elisa Ramos Ma1100POR20w031b037b047w11.50.09.510.03.511326
45

Abreu Gonçalo Jorge Martins D1426POR32w13b024w027b036w01.00.012.014.05.011453
46

Pereira Alfredo Joaquim da Silva1500POR13b030w036b0-137w01.00.010.510.52.00768
47

Brito Jorge João Dos Santos B1420POR29w025w043b044b00.50.09.010.52.50610
48

Oliveira Ricardo Jorge Gaspar1661POR4b--0-0-0-00.00.010.510.00.000
49

Gavieiro Artur Manuel De Carv1808POR39b--0-0-0-00.00.010.010.00.000
50

Domingues Victor Manuel Dos S1500POR14w--0-0-0-00.00.010.010.00.000
51

Gonçalves João Pedro Monteiro1500POR22b--0-0-0-00.00.010.010.00.000
52

Silva Nelson Xavier1500POR34b--0-0-0-00.00.010.010.00.000
53

Pinto António José1500POR21w033b--0-0-00.00.010.09.50.000

Annotation:
Tie Break1: Direct Encounter (The results of the players in the same point group)
Tie Break2: Buchholz Tie-Breaks (variabel with parameter)
Tie Break3: Buchholz Tie-Breaks (variabel with parameter)
Tie Break4: Fide Tie-Break
Tie Break5: The greater number of victories




Fotos enviadas por Paulo Marçal. Obrigado Paulo !

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Victor Ferreira na Gala do Desporto 2013 ?!?!






Mas porque raio é que o Victor Ferreira, da Casa do Xadrez de Alpiarça, nem sequer foi nomeado pela F.P.X. como possível representante à Gala do Desporto 2013 ???

Esqueceram-se ?

Não apreciam o Victor ?

Era bom demais ?


Epá... não percebo !   Enfim....   Expliquem-nos sff ...


I Torneio de Xadrez no Museu do AR



Grande primeira edição deste Torneio !  60 jogadores. Muito bom.

Venceu o FM António Pereira dos Santos (S.C.Portugal) , seguido do MN Vitor Mestre Morais (Clube EDP) e finalmente em 3º ficou Daniel Preto (Adrc Mata De Benfica).

Classificação final c& crosstable após 7 rondas

Rk.
NameRtgFED1.Rd2.Rd3.Rd4.Rd5.Rd6.Rd7.RdPts. TB1  TB2  TB3 
1FMSantos Antonio M L F Pereira2063POR 41b1 8w1 12b1 2w1 15b1 6w½ 4b16.50.027.024.5
2NMMorais Vitor Mestre1858POR 42w1 32b1 16w1 1b0 19w1 11b1 5w16.00.024.021.0
3
Preto Daniel Filipe Rodrigues1843POR 37b1 24w1 15b0 29w1 17b1 16w1 6b16.00.023.019.5
4
Silva Flavio Artur Cardoso Da1858POR 46b1 29w1 6b½ 12w1 5b1 15w1 1w05.50.024.522.5
5
Catarino Marcio Lopes1706POR 30b1 14w1 13b1 7b1 4w0 9w1 2b05.00.024.025.0
6
Ribeiro Jose Miguel Saraiva2075POR 34w1 19b1 4w½ 13b1 7w1 1b½ 3w05.00.023.525.5
7
Moura Antonio Jose Brito De1907POR 26b1 21w1 9b1 5w0 6b0 24w1 8b15.00.021.023.0
8
Dias Fabio Miguel Pimenta1615POR 54w1 1b0 36w1 34b1 10w1 19b1 7w05.00.021.020.0
9
Ferreira Hugo Miguel Da Costa1802POR 31w1 51b1 7w0 33b1 18w1 5b0 23w15.00.021.019.5
10
Garcia Antonio Manuel Costa R1846POR 49b1 33w1 17b1 15w0 8b0 22w1 16b15.00.021.019.0
11
Marques Carlos Filipe Fernand1743POR 28b1 22w0 41b1 24w1 21b1 2w0 15b15.00.020.020.0
12
Ferreira Carlos Andre Santos1814POR 23w1 20b1 1w0 4b0 42w1 31b1 18w15.00.019.021.0
13
Costa Altino Da Conceicao1847POR 44w1 25b1 5w0 6w0 26b1 33b1 20w15.00.019.020.0
14
Varela Ricardo Pedro G Cunha Costa1500POR 56w1 5b0 38w1 19b0 48w1 32b1 27w½4.50.017.516.0
15
Ferreira Luis Pedro Oliveira1946POR 36w1 18b1 3w1 10b1 1w0 4b0 11w04.00.022.025.5
16
Alves Luis Miguel Guerreiro1701POR 53w1 50b1 2b0 22w1 32w1 3b0 10w04.00.020.020.0
17
Marques Hugo Miguel Fernandes1631POR 27w1 38b1 10w0 20b1 3w0 23b0 34w14.00.018.020.0
18
Purdom Richard Elliot1588POR 43b1 15w0 26b1 37w1 9b0 30w1 12b04.00.018.019.5
19
Mendes Alberto Achiles Gaspar1666POR 45b1 6w0 22b1 14w1 2b0 8w0 41b14.00.017.021.5
20
Costa Marco Gil de Aguiar Viana1500POR 55b1 12w0 28b1 17w0 37b1 21w1 13b04.00.017.020.0
21
Dias Ruben Bernardo Pimenta1580POR 40w1 7b0 44w1 23b1 11w0 20b0 36w14.00.017.019.0
22
Fortunato António Eduardo Con1500POR 47w1 11b1 19w0 16b0 38w1 10b0 40w14.00.017.019.0
23
Gomes Leandro Miguel Pedroso1250POR 12b0 55w1 39b1 21w0 29b1 17w1 9b04.00.016.019.5
24
Christofoletti Danielle Ferreira Auriemo1500POR 57w1 3b0 48w1 11b0 40w1 7b0 35w14.00.016.018.0
25
Silva Fernando Jorge De Sena1502POR 59b1 13w0 37b0 28w1 30b0 45w1 43b14.00.014.016.5
26
Santos Isabel Maria Casimiro1457POR 7w0 40b1 18w0 54b1 13w0 38b1 32w14.00.013.018.0
27
Prazeres Tiago Pires De Azeve1147POR 17b0 39w0 57b1 51b1 34w½ 35w1 14b½4.00.013.015.0
28
Santos Jose Guilherme Barria1160POR 11w0 47b1 20w0 25b0 54w1 42b1 33w14.00.012.017.0
29
Silva Artur Francisco Lopes D1483POR 48w1 4b0 50w1 3b0 23w0 53b1 31w½3.50.014.517.0
30
Oliveira André Rafael Matos D1150POR 5w0 56b1 51w1 32b0 25w1 18b0 39w½3.50.014.516.0
31
Prazeres Joao Pires De Azeved1206POR 9b0 60w1 33b0 52w1 39b1 12w0 29b½3.50.013.516.5
32
Cardina João Gamboa1546POR 35b1 2w0 49b1 30w1 16b0 14w0 26b03.00.016.019.0
33
Mouquinho Jose F Borralho1482POR 58b1 10b0 31w1 9w0 49b1 13w0 28b03.00.015.020.5
34
Pereira Aurelio Da Conceicao1498POR 6b0 45w1 35b1 8w0 27b½ 39w½ 17b03.00.013.519.0
35
Avelino Camila Biscaya1132POR 32w0 42b1 34w0 44b1 36w1 27b0 24b03.00.013.016.0
36
Soares Pedro José Garcia Pita1479POR 15b0 43w1 8b0 45w1 35b0 37w1 21b03.00.012.017.0
37
Oliveira Luis Alexandre Matos1250POR 3w0 57b1 25w1 18b0 20w0 36b0 48w13.00.012.017.0
38
Rente Helder Jose Pereira1563POR 52b1 17w0 14b0 46w1 22b0 26w0 58b13.00.012.017.0
39
Vieira Victor Mendes1520POR 50w0 27b1 23w0 53b1 31w0 34b½ 30b½3.00.011.516.0
40
Damásio Sebastião José Gouvei1133POR 21b0 26w0 60b1 41w1 24b0 46w1 22b03.00.011.018.0
41
Rodrigues Tiago Nobre1490POR 1w0 54b1 11w0 40b0 50w1 48b1 19w03.00.011.016.0
42
Mano Avelino De Sousa1435POR 2b0 35w0 52b1 43w1 12b0 28w0 54b13.00.010.017.0
43
Perpétua André Filipe Baptist1151POR 18w0 36b0 56w1 42b0 51w1 44b1 25w03.00.010.015.0
44
Pacheco Vasco Valenca1376POR 13b0 59w1 21b0 35w0 57b1 43w0 50b13.00.010.013.0
45
Damásio Manuel António Gouvei1140POR 19w0 34b0 47w1 36b0 52w1 25b0 51w13.00.09.015.0
46
Meirinhos Luís Manuel Baudoui1345POR 4w0 48b0 58w1 38b0 47w1 40b0 52w13.00.09.013.0
47
Simoes Samuel Alexandre Rodri1039POR 22b0 28w0 45b0 59w1 46b0 58w1 53w13.00.07.013.0
48
Pereira Dinis Costa Ramos Da1100POR 29b0 46w1 24b0 58w1 14b0 41w0 37b02.00.010.016.5
49
Massena Domingos Manuel Costa1423POR 10w0 58b1 32w0 50b1 33w0 -0 -02.00.010.014.5
50
Moreira Simão Chaves1112POR 39b1 16w0 29b0 49w0 41b0 55w1 44w02.00.09.015.5
51
Silva Tiago Alexandre Chora1500POR 60b1 9w0 30b0 27w0 43b0 59w1 45b02.00.09.014.5
52
Ribeiro Jason Da Cunha1056POR 38w0 53b1 42w0 31b0 45b0 60w1 46b02.00.08.014.0
53
Mateus Miguel1142POR 16b0 52w0 59b1 39w0 55b1 29w0 47b02.00.08.013.5
54
Gonçalves Teresa Margarida Na1142POR 8b0 41w0 55b1 26w0 28b0 57w1 42w02.00.07.016.0
55
Bartolo Filipe Diogo Correia1039POR 20w0 23b0 54w0 56b1 53w0 50b0 59b12.00.05.011.5
56
Avelino Mafalda Biscaya991POR 14b0 30w0 43b0 55w0 59b0 -1 57w12.00.03.010.5
57
Sousa Manuel Filipe Mascarenh1050POR 24b0 37w0 27w0 60b1 44w0 54b0 56b01.00.04.013.5
58
Carvalho Miguel1100POR 33w0 49w0 46b0 48b0 60w1 47b0 38w01.00.03.014.0
59
Vidal Filipa Sofia Rodrigues de1100POR 25w0 44b0 53w0 47b0 56w1 51b0 55w01.00.03.012.0
60
Pereira Inês Costa Ramos Da S1006POR 51w0 31b0 40w0 57w0 58b0 52b0 -11.00.01.09.0

Annotation:
Tie Break1: Direct Encounter (The results of the players in the same point group)
Tie Break2: Fide Tie-Break
Tie Break3: Buchholz Tie-Breaks (variabel with parameter)

domingo, 27 de outubro de 2013

Bobby Fisher numa análise rara...

Bobby Fischer comenta uma partida de Capablanca !

Alguém já tinha visto um vídeo com uma análise ao vivo e a cores do Bobby Fischer a comentar uma partida ???  Claro que não. Até porque não havia TV a cores nessa altura.

Então e ... a preto e branco ? Aposto que 90% de vós também nunca tinha visto.
 
Aqui fica uma então ! 

Numa raríssima situação, o legendário campeão do mundo americano Bobby Fisher, explica uma miniatura de Capablanca. Aqui fica o vídeo e o jogo reconstruido.
 
Não se sabe quando e aonde este filme foi gravado. Se souberem digam.






Addendum: Guardian chess correspondent Leonard Barden informs us that the interviewer in the video is "clearly the Serbian journalist FM Dimitrije Bjelica, so that the film was most probably shot in Yugoslavia 1970". Multiple readers have informed us that the language used by Bjelica and partially understood by Fischer is Serbo-Croatian. 


by Chess Base

sábado, 26 de outubro de 2013

Mudança para a hora de Inverno !


 

Não esquecer que na madrugada de domingo muda a hora ! 
Às 2h00m é preciso atrasar o relógio para a 1h00m.

GM António Fernandes: Carta aberta à F.P.X.


A pedido de várias pessoas, aqui fica o artigo novamente em destaque.

Há 4 comentários publicados mais alguns que nós resolvemos não publicar porque eram ofensivos ou parvos o suficiente para não se lhes dar importância. Não adiantavam nada à conversa.

Para verem os comentários é só simularem que vão fazer um novo comentário clicando no link. Todos os comentários até à data ficaram disponíveis.

Outra opção e sublinhar com o rato a parte escura a seguir à palavra 'disse...' em cada comentário.

Bom fim de semana !
 




Lisboa, 18 de Outubro de 2013


Para: Direção da Federação Portuguesa de Xadrez



Assunto: Protesto em relação à tomada de decisão da Direção da Federação Portuguesa
               de Xadrez no seu Comunicado Dir-020-2013, relativamente ao Campeonato
               Nacional Individual Absoluto 2011/2012 – Título.



Exmos Srs. Diretores da Federação Portuguesa de Xadrez, após uma análise mais cuidada que tive oportunidade de efetuar à vossa tomada de decisão, tenho a comunicar o seguinte.



• Passou-se mais de um ano desde a realização da final do Campeonato Nacional Individual 2011/2012 sem que tivessem tomado qualquer decisão sobre a referida situação “Caso de Doping”, com essa atitude Portugal deixou de se fazer representar no Campeonato Europeu Individual, prova disputada em Legnica na Polónia de 4 a 17 de Maio de 2013. Agora, passado mais de um ano, sou informado pela primeira vez, por mail, no dia 18 do passado mês de Setembro que acabavam de tomar uma decisão sobre o processo que estava a decorrer sobre o jogador Luís Galego.


• Embora nunca nenhum elemento da FPX me tenha sequer informado do incidente que, infelizmente, o Luís Galego fora protagonista e apesar de ter tomado conhecimento por terceiros do seu infortúnio, nunca em tempo algum, apesar de ter ficado em 2º lugar e inclusive de o ter vencido, repito, nunca me quis aproveitar de tal situação, por isso mesmo jamais questionei qualquer dirigente desta federação acerca desse assunto, contrariamente à posição assumida por outras pessoas.


• Devo dizer que fiquei algo perplexo com a decisão por vocês tomada, mas tudo se torna um pouco mais claro ao compreender a insistência e a pressa na obtenção de uma resposta minha no agendamento da prova para a atribuição do título nacional, tanto por parte dos dirigentes como pelos próprios intervenientes para a realização da mesma, e o mais rápido possível, entre os jogadores classificados em 2º, 3º e 4º lugar da fase final.
Percebe-se nessa insistência o quererem resolver agora, à pressão, em dias, aquilo que deixaram de resolver durante toda uma época. Devo dizer-vos que não sendo profissional da modalidade e não estando dedicado à mesma direta ou indiretamente como os outros jogadores, pois trabalho por conta de outrem em uma atividade que nada tem que ver com a modalidade, e não dispondo de mais dias de férias este ano, é-me completamente impossível disputar uma prova nestas condições sem o mínimo de preparação para a mesma e em completa desigualdade perante os outros intervenientes.
A situação ainda se torna mais caricata, quando ao receber um dos últimos mails enviados pelo tesoureiro da Federação Portuguesa de Xadrez, posteriormente a ter sido informado da dificuldade que eu teria por parte da minha entidade patronal no agendamento da prova, me informa que os jogos serão realizados às 20h00, propondo para me facilitar na disponibilidade da minha entidade patronal que o seu início até poderia ser às 21h00, com o acordo dos outros dois jogadores, ou mesmo serem realizados eventualmente a um fim-de-semana caso surjam propostas para tal.


• Infelizmente só posso lamentar e até mesmo desculpar a ignorância das pessoas que sendo dirigentes e não tendo qualquer experiência, ou de outros que muito pouco ou nada têm, em termos de competição e de alta competição, se permitem fazer propostas nestas condições. Desde já passo a informar que a minha presença, numa qualquer prova deste género, estará sempre condicionada com a disponibilidade que tenha ou possa vir a ter em dias disponíveis que antecedam a mesma por forma a permitir-me ter um mínimo de preparação, técnica e física para a mesma. À que ter consciência que
foram vocês que demoraram todo este tempo para a tomada de uma decisão, a qual podiam e deviam ter tomado à vários meses a esta parte, na altura em que as pessoas ainda poderiam gerir os seus dias de férias.


• Contudo e voltando ao cerne da questão, relativamente à decisão da Direção da Federação Portuguesa de Xadrez, devo dizer-vos que tal decisão abrirá certamente um precedente, o qual num futuro ocorrerá pondo em causa a verdade desportiva da prova, tal e qual como no presente caso. Não se entende e eu próprio não posso entender a decisão de serem anuladas todas as partidas disputadas pelo Luís Galego, pois ao ler o artigo do controlo antidoping da Federação Internacional de Xadrez, a mesma diz que a penalização a jogadores nessas circunstâncias é a desqualificação automática dos seus resultados individuais e não a sua anulação, pelo que obviamente isso acarreta apenas a desqualificação automática da prova de qualquer jogador nessa situação e não a anulação das suas partidas. Evidentemente que esta decisão que a Direção da FPX pretendeu tomar é tudo menos justa em termos desportivos, há que ter um pouco de bom senso, senão, suponhamos que um jogador que até fica em último lugar numa determinada prova, acusa resultado positivo no controlo antidoping, a tomar-se uma decisão destas o jogador que ficara em 1º lugar poderá perder o título em virtude das partidas disputadas por esse jogador serem todas anuladas.


• Mas, como dizia eu, há que ter bom senso e se o que se pretende numa competição desportiva é que sejam criadas um conjunto de condições de igualdade entre todos os participantes envolvidos na competição, não nos podemos esquecer que esta decisão tem tudo menos de igualdade de condições e de critérios. Efetivamente durante uma competição, cada um dos participantes delineia a sua estratégia de acordo com os seus objetivos pessoais e essa estratégia definida é implementada ou alterada partida a partida, de acordo com o desenrolar da prova e dos planos individuais de cada um.
Daí que no caso concreto, final do Campeonato Nacional Individual 2011/2012, em determinada altura da prova e em virtude de ter uma desvantagem pontual, em relação ao Luís Galego, resolvi arriscar na partida que disputava com o Carlos Carneiro acabando por vir a perder a mesma. Claro que não serve de desculpa, mas foi de facto um erro estratégico da minha parte, o qual pelos vistos veio a sair bastante caro. É lógico e compreensível que tal situação, possivelmente, não se verificaria se se soubesse de antemão que as partidas com o Luís Galego não seriam contabilizadas. Sendo esta uma condição de estratégia individual, e até discutível, outras situações existem que provocam total desigualdade na própria competição. Pretendo com isto tornar claro que ao ser retirado um jogador da prova, neste caso concreto, passaram a ser disputadas apenas 8 partidas e contrariamente aos critérios de igualdade estabelecidos à priori, a partir desse momento e nessas 8 partidas disputadas entre os restantes 9 participantes da prova, passou a haver vários jogadores que jogaram 4 partidas com as peças brancas e 4 partidas com as peças pretas, outros jogadores jogaram 5 partidas com as peças pretas e 3 partidas com as peças brancas e ainda outros jogaram 5 partidas com as peças brancas e 3 com as peças pretas, como é o caso de um dos 3 jogadores que a Federação diz terem ficado empatados. A minha pergunta é muito simples: Consideram haver igualdade de condições entre os 9 participantes nesta competição?


• Se efetivamente há que ter bom senso na interpretação dos regulamentos, é lógico e por demais evidente a aplicação dos seus critérios, ora nestas circunstâncias: É admissível que um jogador perca, por exemplo, o título de Campeão da Europa Individual pelo simples facto de ter tido a infelicidade de jogar na 1ª sessão com um jogador que se classificou, suponhamos, em 189º lugar entre 200 participantes e acusou positivo no controlo antidoping? Certamente que não, nem a FIDE jamais o faria. Inclusivamente nessa competição pelo simples facto de o torneio ser disputado em sistema suíço, tornar-se-ia ridículo de que haveria 9 jogadores que teriam disputado menos uma partida em relação aos outros 190 e por infelicidade do 1º classificado este perderia o título pois ser-lhe-ia retirado o ponto contra o jogador dopado, desse modo ele apenas contaria com 8 partidas disputadas.


• Mais ridículo se tornaria a seguinte situação: suponhamos que, na prova em questão, 4 jogadores acusavam positivo no controlo antidoping, seria então possível haver jogadores dessa prova que teriam disputado todas as 5 partidas de brancas e outros que teriam jogado todas as 5 partidas de pretas. Faz isto algum sentido? Que critério de desempate seria justo aqui aplicar? Pela vossa lógica, mantem-se os mesmos critérios.
Erradamente como se pode comprovar pelo seguinte exemplo, no qual supomos que os jogadores estariam empatados em todas as quatro primeiras alíneas do critério de desempate, então ao chegar-se à alínea e) maior número de partidas jogadas com as peças pretas, o jogador que jogou as 5 partidas de brancas perde o título no desempate, pois nessa prova não lhe foi permitido jogar uma única partida com as peças pretas.
Impõe-se então a pergunta: É justo manter-se esses critérios de desempate em uma prova que foi adulterada?


• Por fim e ainda mais gravosa a situação se torna, quando ao tomarem uma decisão destas, repito, totalmente injusta e incorreta, se pretende que seja disputado um torneio entre 3 jogadores, supostamente empatados, mas mantendo-se um critério de desempate que foi totalmente adulterado por força das circunstâncias, retirada de um jogador da prova. Ora se se entende que um jogador prejudicou os demais e por isso é retirado da prova e todos os seus resultados anulados, porque não são também excluídos de uma suposta final, onde se pretende atribuir o título, os critérios de desempate os quais também eles estão a prejudicar jogadores pela inexistência desse jogador. Acontece que os critérios de desempatem existem para ser aplicados numa competição dita normal, contrariamente a esta, que foi totalmente alterada, a qual passou a beneficiar determinados jogadores que passaram significativamente a ter melhores condições em comparação com outros participantes na prova, como já referido anteriormente. Nestas condições de desigualdade, não é nada sensato aplicar-se um critério de desempate que passou a estar viciado e nada tem em termos de igualdade desportiva para com todos os intervenientes na prova. Deste modo, eu pessoalmente, passo a ser duplamente penalizado, pois primeiro retiram um jogador a quem eu venci, independentemente de ele estar ou não dopado, e posteriormente para as várias alíneas do critério de desempate, passo a ser o único jogador da prova a quem é retirado o jogador que venci e que fez mais de 50% dos pontos ( b) sistema Koya), o único a quem são retirados todos os pontos do jogador que venci ( c) sistema Sonnenborg-Berger), o único a quem é retirado mais uma vitória ( d) maior número de partidas ganhas). A pergunta que se põe é: É aceitável manter um critério de desempate que também ele, pelo mesmo juízo de valor efetuado para a anulação de todos os jogos disputados com o Luís Galego, passou a beneficiar determinados jogadores, quando supostamente o critério de desempate deve ser aplicado a uma competição dita normal, disputada em igualdade de circunstâncias, tudo menos o que esta passou a ser?


• Por forma a minimizar estas situações será preferível e possivelmente fará sentido que em provas deste género, seja exigido que todos os participantes do campeonato façam um controlo antidoping antes do início e outro no final da mesma, pois dessa forma cada um poderá melhor confiar em adoptar determinado tipo de estratégias, contribuindo também para uma disputa com maior igualdade de condições.


• Analisando o quadro conjunto dos resultados entre os 3 jogadores que a Direção da Federação Portuguesa de Xadrez diz estarem empatados, conjuntamente com o jogador Luís Galego, ao qual a mesma pretende anular todas as suas partidas, verificamos o seguinte quadro de resultados:




Penso que fica tudo um pouco mais claro e cada um poderá tirar as ilações que muito bem entender acerca do grande prejuízo que os jogadores supostamente empatados tiveram nas partidas disputadas com o Luís Galego.
Como disse anteriormente, embora não me tendo querido aproveitar da situação ao longo deste tempo passado, e não havendo outra forma de contornar o tema sem ser com a desqualificação do jogador Luís Galego, neste caso, considero obviamente uma total injustiça que o título não me seja atribuído a mim e antes pelo contrário seja atribuído a qualquer outro jogador. Pois se a Direção da Federação entende que o facto do jogador Luís Galego ter jogado nas condições descritas, prejudicou os restantes 9 jogadores que estiveram presentes na fase final do Campeonato Nacional Individual 2011/2012, convém referir que todos esses 9 jogadores, tiveram exactamente as mesmas oportunidades e as mesmas condições cada vez que defrontaram o Luís Galego, no entanto e com esta atitude a Direção da Federação toma uma decisão, por entender que os 9 jogadores foram prejudicados, e dessa forma passa a prejudicar deliberadamente 1 jogador, eu próprio, por ter sido o único jogador a vencer o Luís Galego, diga-se nas mesmas condições e igualdades que todos os restantes 8 jogadores tiveram.
Analisando todos os pontos mencionados, é muito fácil compreender-se que o único jogador prejudicado do torneio, não contando obviamente com o jogador Luís Galego, fui eu próprio em todas e digo todas as decisões que entenderam tomar, no que diz respeito à anulação das partidas disputadas com o Luís e a questão de se manter um conjunto de critérios de desempate, totalmente adulterados, para a poule que entendem realizar.


Deste modo, após a análise sistematizada que acabei de efetuar, da qual como se depreende discordo em absoluto da tomada de posição da Direção da FPX, sinto-me portanto na obrigação de tomar a seguinte posição:

Não estou interessado em disputar essa prova nas referidas condições.



Com os melhores cumprimentos,
GM António Fernandes